Facebook Twitter
Área Restrita, acesse aqui.        SIS Controladorasacesse aqui.        Fone: (13) 3854-2389

Sobre Pagras: Morcegos:

Os morcegos são os únicos mamíferos voadores, possuem o corpo coberto de pêlos e no início de seu desenvolvimento são nutridos com leite secretado pelas glândulas mamarias das fêmeas.

São da classe Chiroptera (Chiro – mão; ptera – asa ), isto é animais com mãos “transformadas” em asas.

Estão entre os mamíferos mais interessantes e singulares, infelizmente também estão entre os animais mais difamados.

Os morcegos são transmissores de raiva. Mesmo que só uma pequena porcentagem de morcegos estejam infectados com raiva, qualquer um pode ser potencialmente perigoso e deve ser manejado com precaução, pois a raiva pode ocorrer nos morcegos sem mostrar sintomas.

Esses animais podem ser divididos de acordo com sua alimentação, que é bem variada: – Morcegos insetívoros: alimentam-se de insetos; – Morcegos nectarívoros ou polinívoros: Alimentam-se de néctar e pólen; – Carnívoros: alimentam-se da rãs, camundongos, aves e outros morcegos; – Morcegos frugívoros: alimentam-se de frutas; – Morcegos piscívoros: alimentam-se de principalmente peixes;- Morcegos hematófagos: Alimentam-se exclusivamente de sangue.

Transmissão

A forma mais comum de contaminação pelo vírus da raiva é através do contato com a saliva de animais doentes, através de mordeduras, arranhões ou lambeduras em pele lesada ou mucosa. Embora todas as espécies de morcegos possam atuar como transmissores do vírus da raiva, o morcego hematófago é considerado, um dos principais responsáveis pela transmissão da doença, podendo infectar não só bovinos, eqüinos como também outras espécies de morcegos. Assim, através da transmissão em cadeia, todos os animais infectados com a raiva, inclusive o próprio morcego, podem transmitir a raiva para o homem através de suas fezes e no local onde vivem, como cavernas e forros.

Doenças

Raiva A raiva é uma doença que acomete mamíferos, e que ser transmitida aos homens, sendo portanto, uma zoonose (transmitida por vírus). Envolve o sistema nervoso central, levando ao óbito após uma curta evolução da doença. Os principais sintomas tanto nos animais quanto no homem são: dificuldade para engolir, salivação abundante, mudança de comportamento, mudança de hábitos alimentares, mudança de hábitos, paralisia dos membros inferiores.

Prevenção

– Evitar tocar em animais estranhos, feridos e doentes,
– Não perturbar animais quando estiverem comendo, bebendo ou dormindo,
– Não separar animais que estejam brigando,
– Não entrar em grutas ou furnas, sem máscaras e luvas resistentes de preferência de couro;
– Não tocar em qualquer tipo de morcego (vivo ou morto),
– Não criar animais silvestres ou tirá-los de seu “habitat” natural