Facebook Twitter
Área Restrita, acesse aqui.        Fone: (13) 3854-2389

Dengue! O fim da picada!

Por: Denise Moraes

dengue1
Fêmea do mosquito se alimentando

Jornais, programas de rádio e de televisão não param de noticiar um tema: a dengue. E é importante que façam isso pois é um assunto com o qual realmente devemos nos preocupar. Nos últimos anos, a doença tem aparecido em diversas regiões do país, chegando a gerar epidemias em alguns estados. Isto quer dizer que muitas pessoas estão adoecendo rapidamente.
E você, conhece alguém que já teve dengue? Sabe o que sente quem está com a doença? Afinal, você sabe mesmo o que é a dengue?
A dengue é causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. É um inseto pequeno, com aparência inofensiva, preto e com riscas brancas no corpo e nas pernas.
Embora a dengue seja uma única doença, a dengue clássica pode se agravar e transformar em dengue hemorrágica. Quando infectada, a pessoa pode ter febres, dores no corpo e na cabeça, vômitos e, no caso da dengue hemorrágica, sangramentos. Quando não tratada de forma correta, a dengue pode causar até a morte.

dengue2
Vírus da dengue

Como pego dengue?

Qualquer pessoa pode contrair dengue. O mosquito transmissor da doença é comum em locais de grande concentração humana. Na verdade, somente a fêmea do mosquito se alimenta de sangue e transmite o vírus através da picada. Ela precisa de sangue para a produção de seus ovos.
Existem quatro tipos de vírus: Den-1, Den-2, Den-3 e Den-4. Todos eles podem causar dengue.
Normalmente o mosquito precisa picar alguém para adquirir o vírus. Entretanto, algumas vezes, as fêmeas também transmitem o vírus para suas crias. Uma vez infectada pelo vírus, a fêmea transmite a dengue até morrer. Durante sua vida, que dura em torno de trinta dias, ela coloca mais de mil ovos e pode picar e infectar muitas pessoas.
Como a dor pela picada do Aedes aegypti pode passar despercebida e ela não deixa marcas na pele, muitas vezes é difícil perceber o ataque do mosquito, única forma de transmissão da dengue. Não se pega dengue pelo contato com pessoas infectadas ou por fontes como água e comida.

dengue3
O exantema desaparece sob pressão

Como sei que estou com dengue?

Os primeiros sintomas da dengue são: febre súbita e alta, dores de cabeça, musculares, nos ossos e articulações, manchas vermelhas na pele, cansaço, vômitos, náuseas, falta de apetite, diarreia e dores atrás dos olhos.
Quando a dengue se agrava para a forma hemorrágica podem aparecer novos sintomas: fortes dores na região do abdomên, vômitos intensos, pele pálida, fria e úmida, sangramentos na boca, na gengiva ou no nariz, pulso fraco, dificuldade de respiração, sensação de boca seca, muita sede e perda de consciência.

E como faço para tratar?

Se você contrair dengue ou tiver a suspeita de estar doente, procure o médico imediatamente. Não tome remédios por conta própria, pois existem medicamentos que podem ter efeitos colaterais ou ainda piorar a doença. Fórmulas que contém o ácido acetil-salicílico, como AAS®, Aspirina® e Melhoral®, por exemplo, podem aumentar o risco de sangramentos.

dengue4
Dengue hemorrágica

Não há um tramento específico para os doentes com dengue. Os primeiros sintomas como febres, dores de cabeça e no corpo, devem ser tratados com remédios prescritos pelos médicos. Além disso, é importante que o doente fique em repouso e beba bastante líquido.
No caso de pacientes com dengue hemorrágica, os cuidados devem ser redobrados. O tratamento também deve ser baseado na reidratação, mas é necessária uma observação médica mais rigorosa. Isto porque a diminuição do número de plaquetas pode facilitar a perda de líquido da circulação sanguínea para o corpo, fazendo com que ocorram quedas de pressão arterial que podem levar o paciente à morte.

O que posso fazer para evitar a dengue?

Não existe vacina contra a dengue. Os carros chamados “fumacês”, que passam pelas ruas espalhando inseticidas, não são indicados. Eles apenas matam os mosquitos adultos e na verdade, dificilmente conseguem atingi-los. Outros métodos, como inseticidas de tomada, em aerosol ou raquetes elétricas também prometem acabar com o transmissor da doença. Mas nenhum deles consegue ser eficiente o bastante. Eliminar os numerosos mosquitos é uma tarefa muito difícil.

dengue5
Ovos do A. aegypti. Photo: CDC

Por isso, a melhor forma de combater a dengue é eliminando os criadouros dos mosquitos, locais onde eles colocam os ovos e se reproduzem. O Aedes aegypti não deixa seus ovos em qualquer lugar: a fêmea deposita os ovos em partes úmidas de vários recipientes que acumulam água limpa. Quando entram em contato com a água os ovos eclodem e originam as larvas.
Você imagina onde podem estar esses recipientes? Acredite, eles estão muito próximos de você…
O mosquito transmissor da dengue vive dentro mesmo de nossos lares, escondido sob cadeiras, mesas, armários, etc. Dessa forma, os locais que eles utilizam para colocarem seus ovos também fazem parte de nossas casas: são caixas d’água, barris, pratinhos de vasos de plantas, potes, tanques, jarros de flores, latas, pneus, calhas de telhados… Tudo muito perto da gente. É por isso que todos podemos ajudar a combater o mosquito.
Veja como, com dicas fáceis de seguir:

Imag011

# Mantenha a caixa d’água fechada;
# Se não puder eliminar, coloque e mantenha sempre com areia os pratinhos dos vasos de plantas ou xaxins;
# Lave com bucha e sabão tonéis ou depósitos de água, fechando com tampa ou tela;
# Deixe a tampa de vasos sanitários sempre fechada;
# Guarde garrafas e baldes vazios de cabeça para baixo;
# Entregue pneus velhos ao Serviço de Limpeza Urbana ou guarde em locais cobertos;
# Feche bem sacos plásticos e mantenha a lixeira tampada;
#Verifique semanalmente bandejas que acumulam água em geladeiras e aparelhos de ar-condicionado;
# Não deixe acumular água em fosso de elevadores;
# Plantas que acumulam água, como bromélias, devem ser verificadas pelo menos uma vez por semana e devem ter a água trocada;
# Jogue todos os objetos que não tenham utilidade e possam acumular água no lixo;
# Verifique se todos os ralos da casa estão desinfetados e, se não estiver usando, deixe-os fechados;
# Lave bem o suporte de garrafões de água mineral na hora da troca;
# Se você protege seu muro com cacos de vidro, coloque sempre areia nos que podem acumular água;
# Lave a vasilha de seus animais pelo menos uma vez por semana, com bucha, sabão e água corrente.

Imag010

Mudar nosso comportamento é a principal forma de evitar a dengue. Você quer combater essa doença? Agora você já sabe como. Faça sua parte e espalhe essas dicas para seus familiares, amigos e vizinhos.
E se existir algum local onde você e seus amigos não possam ir para combater o Aedes aegypti, mas que possa ser criadouro do mosquito, denuncie!

 

Conheça mais sobre o Aedes  aegypti, veja os vídeos abaixo: